As melhores DICAS estão aqui!!

9 Sinais de que a mãe (ou o pai) é dependente do filho

Muitos pais de crianças com doenças crônicas, como diabetes e asma, ou com condições especiais que exigem mais cuidado e dedicação, como autismo, vivenciam muitos pais de crianças que vão além do limite protetor e acabam ficando obcecados.

Mesmo na ausência de problemas de saúde, os pais dependentes criam problemas para justificar o excesso cuidado.

É tão importante para esses pais que nada esteja faltando ou acontecendo com seus filhos, que eles não sejam mais capazes de viver suas vidas de forma independente.

Eles não apenas deixam seus filhos carentes de cuidados, mas também contam com os cuidados deles, pois praticamente não fazem mais nada.

A obsessão preocupa esses pais o tempo todo , sem enxergar qualquer possibilidade de o filho se desenvolver sem que eles estejam por perto.

Até impedem que a criança se torne mais independente, pois têm medo de não ser mais útil se isso acontecer.

1. Negação

Um forte sinal de que os pais são dependentes emocionais dos filhos é a negação dessa dependência e do desvio de comportamento do filho.

Os pais não enxergam que o filho está desenvolvendo problemas comportamentais devido à relação de dependência que foi criada.

Dizem que é uma fase, que é assim mesmo, que não há nada de errado com eles.

2. Arrependimento e culpa

Depois que a negação gera um adolescente problemático, os pais se dão conta do erro e aí vem outro sinal de dependência: eles passam a proteger e/ou controlar ainda mais o filho, pensando que só eles podem salvá-lo.

É a culpa e o arrependimento falando mais alto, mas a solução que encontram continua sendo de dependência.

3. Deixar outros membros da família em segundo plano

Seja na infância ou depois, na adolescência problemática, o pai ou a mãe que está dependente do filho pode acabar deixando de lado outros filhos, o parceiro e outros relacionamentos familiares, profissionais e sociais para colocar esse filho no centro das atenções, acreditando que é necessário fazer isso pelo bem dele.

4. Vitimismo

Os pais dependentes de um filho se apoiam em um drama familiar para justificar seu comportamento obsessivo.

Nos momentos em que eles percebem que outras pessoas não aprovam a forma exagerada com que eles cuidam do filho, usam histórias tristes, seja sobre um trauma ou a própria doença do filho, para justificar que todo esse cuidado é uma compensação pelo que a criança precisou passar.

5. Culpar o filho

Como uma continuidade do vitimismo que os pais dependentes usam enquanto o filho é pequeno, também surge a necessidade de ficar dizendo ao filho, depois de mais velho, o quanto foi sofrido lidar com ele na infância.

Esses pais fazem o filho se sentir culpado pelo tempo dedicado dos pais e pelo sofrimento que lhes causou. Novamente, é uma tentativa de justificar o excesso de proteção e convencer o filho a não abandoná-los.

6. Necessidade de controle

Os pais dependentes emocionais do filho são muito controladores. Eles não veem problema em invadir a privacidade do filho, tirar as chaves do quarto e do banheiro, bloquear a internet, rastrear o celular e impedir que frequente determinados lugares.

Alguns controlam até o que filho pode e não pode comer ou vestir.

As comparações do filho com outras crianças ou adolescentes também é uma forma de tentar colocar o filho em uma posição submissa, pois o deixa inseguro e dependente da aprovação dos pais.

7. Dificuldade de se comunicar com o filho

Os pais dependentes são extremos: ou fazem tudo o que o filho quer, sem dar limites, ou proíbem tudo a ponto de serem violentos (física e/ou emocionalmente) com o filho.

Esses pais não dão ouvidos aos argumentos do filho, pois só escutam o que lhes convêm. Mudar de ideia é uma enorme dificuldade desses pais.

8. Necessidade de reciprocidade

É claro que, depois de tanto esforço e dedicação para serem os melhores pais do mundo, eles esperam que o amor e a dedicação sejam recíprocos.

Esperam que o filho os agradeça com frequência por tudo o que recebem, que lhes dê prioridade e sigam todos os seus conselhos.

9. Humor dependente

Mais um sinal de pais emocionalmente dependentes do filho é que o humor deles vai depender de como o filho está se sentindo.

Os pais só ficam tranquilos quando o filho está em casa, saudável, em um ambiente controlado e parecendo estar bem, ainda que, na verdade, não esteja.

COMENTÁRIOS:
você pode gostar também